segunda-feira, 14 de agosto de 2017

2.ª fase da ciclovia de Pinhal Novo com mais de dois quilómetros

O Município de Palmela viu aprovada a candidatura ao Portugal 2020 que permite a realização da segunda fase da ciclovia do Pinhal Novo, que liga à ciclovia já existente com o concelho de Montijo, na Jardia. Esta ação integra a operação intermunicipal CICLOP7 – Rede Ciclável da Península de Setúbal, que visa a criação de uma rede ciclável e de alguns troços pedonais em toda a Península de Setúbal, a ligação do Sado, do Tejo, do Atlântico e da Serra da Arrábida e a promoção dos modos suaves nos movimentos pendulares, a partir das principais estações rodoferroviárias e marítimas-fluviais,
A intervenção abrange um troço com mais de dois quilómetros de extensão, com um perfil idêntico à existente, assente sobre o antigo canal ferroviário. Está, também, contemplado o arranjo paisagístico, a colocação de mobiliário urbano, a criação de 14 atravessamentos para acesso às propriedades e iluminação.


Inserida numa estratégia do Município de Palmela para a promoção da mobilidade suave, que se interliga com intervenções já concluídas e outras que vão ser candidatadas em breve, espera-se dar um importante contributo para a banalização do uso da bicicleta em articulação com os meios de transporte públicos e para fomentar novas formas de interpretação dos territórios, desenvolvendo a fruição social, a humanização e a coesão dos espaços.
A operação M1. CICLOP7 – Rede Ciclável da Península de Setúbal – Concelho de Palmela (troço do Pinhal Novo, 2.ª Fase) representa um investimento de 350 mil euros, cofinanciados em 50% pelo FEDER, no âmbito da candidatura ao PORLisboa2020, inserida no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano – Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável (PEDU-PAMUS).
No decorrer deste ano, o Município de Palmela irá submeter mais candidaturas a esta linha de financiamento, com vista à criação dos troços Palmela – Pinhal Novo; Palmela – Aires; Ciclovia de Aires – 2.º e 3.º troços; Palmela – Quinta do Anjo – Cabanas; outros troços / corredores cicláveis.


Salão Nobre dos Paços do Concelho alvo de requalificação


Ao abrigo do Portugal 2020, foi candidatada e aprovada uma operação que tem como objetivo reabilitar o edifício dos Paços do Concelho de Palmela, considerando o seu estado de conversação, tanto ao nível exterior (coberturas e fachadas, incluindo escadarias, terraço e arcadas, para corrigir problemas existentes e que têm contribuído para o seu atual estado), como ao nível interior (por exemplo, Salão Nobre dos Paços do Concelho e zona do saguão coberto do “corpo novo” e nas áreas contíguas, conservando e preservando o seu património histórico). Datado, presumivelmente, do século XVII ou anterior, o edifício dos Paços do Concelho foi, ao longo dos anos, utilizado para diferentes fins e recebeu, pontualmente, obras de melhoramento, sendo um dos edifícios da vila de Palmela com maior história.


Com a conclusão desta intervenção será possível a posterior utilização dos espaços que atualmente não se encontram em funcionamento, garantindo a acessibilidade a quem pretenda usufruir do Salão Nobre, com os níveis adequados de conforto ambiental no que respeita à temperatura, à qualidade do ar interior, à luminosidade e à cor.

A candidatura para a Requalificação do Salão Nobre dos Paços do Concelho, inscrita no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano – Plano de Ação para a Regeneração Urbana (PEDU-PARU), foi candidatada e aprovada pelo PORLisboa2020 e representa um investimento global de 457.443,67€, com uma comparticipação comunitária de 141.279,79€ (31% de cofinanciamento FEDER).

Aprovada candidatura para a primeira fase da requalificação da Estrada de Vila Amélia

No último trimestre de 2017 terá início, ao abrigo da 1.ª fase da operação  HUB10 – Plataforma Humanizada de Conexão Territorial – Concelho de Palmela, a requalificação do troço norte da Estrada de Vila Amélia (importante eixo na ligação à Península de Setúbal, tanto para o transporte de passageiras/os como para o de mercadorias), num investimento global superior a 610 mil euros e numa extensão territorial de 1,2 km. 
Trata-se de uma obra há muito reivindicada pelas/os utentes desta via e que contempla a execução de uma  rotunda na interseção dos concelhos de Setúbal e Palmela (junto à Rua dos Fazendeiros) para redução do trânsito acumulado em horas de ponta, a requalificação da rotunda da Makro, o reperfilamento da faixa de rodagem, um novo enquadramento paisagístico e a criação de uma via para mobilidade suave (peões e ciclistas).


A operação concorre, assim, para a promoção de uma ligação intra e intermunicipal eficaz, multimodal e mais segura, bem como para a valorização da Península de Setúbal, a partir da conurbação Vila Amélia/Quinta do Conde e sua ligação a Lisboa e ao Sul via A2, A33 e EN10.
Recorde-se que a operação HUB10 – Plataforma Humanizada de Conexão Territorial é uma iniciativa conjunta dos municípios de Palmela, Sesimbra e Setúbal, que tem como objetivo promover a Península de Setúbal como uma área privilegiada e dinâmica de expansão da região metropolitana de Lisboa, através da melhoria de vias de comunicação em torno da EN10.
O Município de Palmela vai realizar a operação em duas fases, com a segunda fase a incidir sobre os troços Nascente e Sul da Estrada dos Quatros Castelos. A 1.ª fase da operação  HUB10 – Plataforma Humanizada de Conexão Territorial – Concelho de Palmela foi candidatada ao PORLisboa2020, no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento  Urbano – Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável (PEDU-PAMUS), tendo sido aprovada no início de agosto. Será cofinanciada em 50% pelo FEDER. A 2.ª fase será candidatada à mesma linha de financiamento no decorrer do presente ano. 



Palmela avança com a sua “Janela da Arrábida”


Inserida na estratégia de valorização e de diversificação da sua oferta turística, o Município de Palmela vai apostar na qualificação do Espaço Fortuna – Artes e Ofícios, na Quinta do Anjo, de modo a permitir a visitantes e turistas a fruição e a descoberta do Património Arrábida e, simultaneamente, a sua conservação, valorização e promoção.
No âmbito desta operação, será criado um centro  de interpretação multidisciplinar e multifuncional, onde será possível a visitação, a observação, o descanso, o lazer e a fruição da Serra da Arrábida, tirando o máximo partido das idiossincrasias do território. Em articulação com Setúbal, Sesimbra e o Parque do Alambre, será construída, neste local, a Janela para a Serra da Arrábida de Palmela.


O projeto contempla, ainda, a reabilitação do edificado, a requalificação dos jardins e a musealização do espaço, a criação de espaços de observação e interpretação e percursos e espaços de visitação, ordenados e sinalizados, a partir de Palmela.
A operação “PRARRÁBIDA - Janela da Arrábida Palmela” resulta de uma candidatura já aprovada ao Programa Operacional Regional Lisboa 2020 (PORLisboa2020), inscrita no Pacto para o desenvolvimento e Coesão Territorial da Área Metropolitana de Lisboa (PDCT-AML), no âmbito da prioridade de investimento 6.3. Conservação, proteção, promoção e o desenvolvimento do património natural e cultural. O custo total da operação é de 620 mil euros, com um cofinanciamento FEDER de 50%. A sua conclusão e abertura ao público são esperadas para finais de 2018.



Recorde-se que o PRARRÁBIDA engloba um conjunto diversificado de ações e vários parceiros, nomeadamente, os municípios de Sesimbra e Setúbal, a ADREPES - Associação de Desenvolvimento Regional da Península de Setúbal, a Associação de Municípios da Região de Setúbal, a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). O Município de Palmela tem quatro projetos inseridos dentro do PRARRÁBIDA (Valorização de sítios arqueológicos - Grutas da Quinta do Anjo e Alto da Queimada; Espaços de lazer e bem-estar; Janela da Arrábida Palmela; CAFA – Castelos e Fortalezas da Arrábida – Castelo de Palmela), tendo os três primeiros recebido financiamento comunitário das mesmas linhas de financiamento e prioridade de investimento.   

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

"Os Morcegos do Castelo" estão de volta!


O mundo misterioso dos morcegos convida à descoberta através de uma iniciativa lúdica e pedagógica, dinamizada no dia 18 de agosto, às 21h00, no Castelo de Palmela.
“Os Morcegos do Castelo”, evento organizado pela Biotrails, com o apoio da Câmara Municipal de Palmela, conta com a participação do biólogo Mário Carmo, especialista em quirópteros, que esclarece questões recorrentes relativas a este fascinante animal, o único mamífero com voo ativo. A sessão, com a duração aproximada de 90 minutos, tem um custo de 4 euros para crianças, com idade entre os 5 e os 12 anos, e de 6 euros para maiores de 12, mediante inscrição prévia através da página www.arrabidabookings.com/morcegos.
O evento regressa no dia 9 de Setembro, no âmbito das Jornadas Europeias do Património.





Obra de requalificação da sede da Associação de Fernando Pó inaugurada no dia 19

A requalificação da sede da Associação Cultural e Recreativa de Fernando Pó, freguesia de Marateca, vai ser inaugurada no dia 19 de agosto, sábado, às 19 horas. A cerimónia integra o programa comemorativo do 87.º aniversário da Associação e do 30.º aniversário do Rancho Folclórico e Regional de Fernando Pó, que decorrerá ao longo de todo o fim de semana, com animação musical, gastronomia e outras atividades.
Cofinanciada no âmbito do PORLisboa 2020, PEDU – PAICD (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano – Plano de Ação Integrado para as Comunidades Desfavorecidas), a intervenção requalificou o edifício, preparando-o para novas utilizações e valências, em particular, dotando-o com um Pavilhão Multiusos, que vem responder às necessidades atuais da instituição, e dotando-o de condições mais adequadas para o acolhimento de iniciativas de grande dimensão e afluência de público, como é o caso da Mostra de Vinhos. Procedeu-se, também, à criação de instalações para o gabinete técnico-operacional que vai dirigir, no local, o Centro Rural Vinum. A partir da localização privilegiada da aldeia de Fernando Pó, no coração da região vitivinícola da Península de Setúbal, da existência de um conjunto de adegas de renome nacional e internacional e da realização de certames de promoção da economia local, o projeto Centro Rural Vinum vai estabelecer em Fernando Pó um polo económico e de atração turística, através do conceito de “aldeia vinhateira”.


          Programa de aniversário:


Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil aprovado pela Comissão Municipal


A Comissão Municipal de Proteção Civil de Palmela aprovou, por unanimidade, no dia 9 de agosto, o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Palmela. Este documento, que esteve em consulta pública entre 30 de maio e 13 de julho e se constitui como mais um instrumento para a protecção de pessoas e bens, segue, agora, para aprovação pela Comissão Nacional de Proteção Civil.
Os Planos de Emergência de Proteção Civil são documentos formais, nos quais as autoridades de proteção civil, nos seus diversos níveis, definem as orientações relativamente ao modo de atuação dos vários organismos, serviços e estruturas a empenhar em operações de proteção civil.

Estiveram presentes na reunião, pela Comissão Municipal de Proteção Civil de Palmela, as seguintes entidades: Associação Humanitária dos Bombeiros de Palmela, Associação Humanitária dos Bombeiros de Pinhal Novo, Destacamento Territorial da GNR de Palmela, Centro de Saúde de Palmela, Serviço de Urgência Geral do Centro Hospitalar de Setúbal, Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) Arrábida, Junta de Freguesia de Palmela, Junta de Freguesia de Pinhal Novo, Santa Casa da Misericórdia de Palmela, Hempel Portugal Lda., Câmara Municipal de Palmela. 

Município apoia rendição de bombeiros em serviço noutros pontos do país

O Município de Palmela, através do Serviço Municipal de Proteção Civil, apoiou, no dia 10 de agosto, a Autoridade Nacional de Proteção Civil/Comando Distrital de Operação de Socorro de Setúbal na rendição de operacionais dos bombeiros do distrito de Setúbal, empenhados no combate ao incêndio florestal que lavra no concelho de Abrantes.


Este apoio, que consiste na cedência de autocarro e motorista, é prestado por diversas vezes pelo Município de Palmela, sendo esta a terceira cedência este ano. O Município mantém-se, também, disponível para continuar a prestar o auxílio necessário.
Portugal sem fogos depende de todas/os!


quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Obras na Escola Básica António Matos Fortuna arrancam no dia 18

A Câmara Municipal de Palmela marca o início da empreitada de remodelação e ampliação da Escola Básica António Matos Fortuna, em Quinta do Anjo, com uma cerimónia de lançamento da primeira pedra, a decorrer a 18 de agosto, sexta-feira, às 10h00.


O Município está a proceder a um conjunto de importantes intervenções de beneficiação no parque escolar, destacando-se a remodelação e ampliação de quatro estabelecimentos de ensino. As obras estão, já, em curso nas escolas básicas de Aires, Águas de Moura 1 e Cabanas.

As quatro empreitadas contam com o apoio do FEDER a 50%, no âmbito de candidaturas ao PORLisboa2020, no âmbito do PDCT-AML (Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Área Metropolitana de Lisboa. Prioridade de Investimento 10.5 – Investimentos na Educação). 

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Turismo em Palmela continua a crescer


Com uma forte agenda de eventos culturais e desportivos e um património que se estende desde o Parque Natural da Arrábida, candidata a Reserva da Biosfera da Unesco, até às terras de produção vitivinícola, em Fernando Pó, o Município de Palmela tem vindo a consagrar-se, no seio da Área Metropolitana de Lisboa, como um destino turístico em franco crescimento.
Se 2016 já tinha sido um ano de forte procura face a 2015, o ano de 2017 mantém a trajetória de crescimento, com um aumento de 25% de estrangeiros, só no 1.º semestre (dados da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, de acordo com amostra de 87% da oferta turística do concelho). O Top das principais nacionalidades estrangeiras que visitaram Palmela neste período conta com Suécia, Espanha, Holanda, Reino Unido e Dinamarca. O mercado nacional mantém-se estável com um número aproximado de 11.500 dormidas de portugueses, nos primeiros seis meses do ano.


Estes indicadores são o resultado de uma estratégia de desenvolvimento turístico que assenta na estruturação de produtos com qualidade, nomeadamente, nos eixos de enoturismo, turismo cultural e turismo desportivo e de natureza, no reforço dos elementos de identidade do território e numa dinâmica crescente de trabalho em parceria, com agentes locais, regionais, nacionais e internacionais.
História, natureza e gastronomia são alguns dos fatores de diferenciação do Município de Palmela pelo que fica, desde já, um convite para aproveitar o verão e as férias e visitar Palmela.

Em agenda:

11 a 13 agosto | Festas em Honra de N.ª S.ª da Escudeira
18 agosto | 21h00 às 22h30 | Os Morcegos do Castelo
5 e 6, 12 e 13, 19 e 20 agosto | 15h30 | Visitas guiadas ao Museu da Música Mecânica
26 agosto | 20h00 | Welcome Vindimas 2017 | 22h00 | Palmela White Party
30 agosto | 21h30 | Eleição da Rainha das Vindimas
31 agosto a 5 setembro | 55.ª Festa das Vindimas
16 setembro | Ritual Almenara
22 a 24 setembro | Feira Medieval de Palmela
5.ªs e sábados | Rota das Vinhas do Pó | Programa Especial Vindimas em Setembro (partida de comboio na estação do Oriente e chegada ao apeadeiro de Fernando Pó, para visita às Adegas Filipe Palhoça, Fernão Pó e Casa Ermelinda Freitas